Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘ultrassonografia’


cistodemamaCisto de mama na ultrassonografia. Fonte: 15.

Definição e características

O cisto de mama, também conhecido como cisto apócrino, é uma alteração benigna da estrutura da mama. Ele é uma massa ovalada ou redonda, solitária ou múltipla, que pode ter desde 1 milímetro até vários centímetros de diâmetro. Os cistos costumam ser uniloculares, isto é, constituídos por apenas um compartimento, que é revestido por uma camada de células chamada de epitélio, e preenchido por líquido.

Os cistos se originam da própria glândula mamária, e não de outras estruturas que também formam a mama. O revestimento da parede do cisto é formado por células com funções secretoras (células apócrinas, ricas em mitocôndrias, lisossomas e grânulos secretórios) e daí vêm sua denominação. Alguns cistos, no entanto, são revestidos apenas por uma camada de células sem característica secretora, o chamado epitélio pavimentoso simples. Ao redor do cisto, pode haver fibrose do tecido da mama. O tamanho do cisto e a quantidade de fibrose produzem o nódulo, palpável pelo médico durante o exame, ou pela paciente. A olho nu, o cisto é azulado, e o líquido que o preenche é pardo e opaco.

A aspiração por agulha é o tratamento de escolha para o cisto apócrino. O exame do líquido aspirado do cisto, quando ele não é hemático, não é custo-efetivo, e assim o conteúdo de cisto de líquido claro pode ser descartado.


Informação à paciente Os cistos são mas comuns em mulheres dos 40 aos 50 anos de idade. Ele pode ser completamente assintomático e a paciente pode desconhecer que tem cistos na mama. Dependendo do tamanho do cisto e do grau de tecido conjuntivo que o rodeia (fibrose), a paciente ou o médico podem detectá-lo à palpação das mamas. Algumas pacientes podem referir dor no local do cisto, ou desconforto à compressão da área da mama onde o cisto se localiza.

Na ultrassonografia, o cisto aparece como um nódulo de paredes bem definidas, sem ecos no seu interior (anecóica) e com reforço posterior. Quando todas essas características estão presentes, a precisão do diagnóstico de cisto de mama é próxima de 100%, e não são necessários exames adicionais para definir a natureza do nódulo. É comum que o tamanho do cisto varie entre ultrassonografias feitas em seqüência.

O cisto, por si só, não traz risco para o câncer de mama. Assim, os cistos pequenos, diagnosticados pelo ultrassom, que não causam sintomas, podem ser acompanhados sem tratamento.

A punção do cisto é feita com finalidade diagnóstica e terapêutica. Quando o nódulo tem algumas das características de cisto, a punção por agulha e aspiração de líquido fornecem, ao mesmo tempo, o diagnóstico e o tratamento da condição. A cirurgia é necessária em cistos recorrentes, ou em cistos que, após a aspiração, permanecem como um nódulo residual.

Ref.: 1, 15.

Read Full Post »